quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

Natal e Fim de Ano



Presépio gigante em frente à Igreja do Carmo - Olinda.
Datada de 1588, é a mais antiga igreja da Ordem Carmelita no Brasil.
Existiu também um convento, mas, foi demolido no início do século XX.

segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Viver


Ninguém me contou. Eu ouvi quando meu avô perguntou ao médico quanto tempo ainda tinha de vida. Passara semanas no hospital por conta de uma coisa tipo cirrose hepática, mais branda, eu acho. Pelo menos foi o que disseram.
Recuperou-se, mas só sobreviveria à custa da disciplina de não beber mais nada alcoólico. Recebeu essa notícia com o cenho fechadíssimo. Dava para ouvir lá no coração dele: será que isso é sério?     
Na cabeça, ecoava a pergunta: será que vale a pena?
Rompeu o silêncio e olhou bem na cara do médico: "Doutor, me diz com franqueza, quanto tempo eu tenho de vida?"
O médico riu: "Não dá para prever, depende do que o senhor fizer."
O cenho desfranziu, deu uma vergonha nele, ficou sem jeito.
O médico quis saber qual era o raciocínio por trás da pergunta.
Ele disse, submisso: "É que se fosse pouco, eu ia continuar bebendo."

(Quase morreu - Máximas - Ana Elisa Ribeiro, colunista do Digestivo Cultural).

domingo, 22 de novembro de 2009

Dia da Música e do Músico



Hoje, 22 de novembro, é o dia da Música e do Músico. 
Esta homenagem é feita por que hoje se comemora o dia de Santa Cecília.  Conta-se que Santa Cecília se tornou padroeira dos músicos, da música e do canto, porque possuia um canto de tal doçura e maviosidade que os anjos desciam do déu para ouvi-la cnatar.
Parabéns àqueles que, profissional ou amadoramente, usam um instrumento musical para embalar os sonhos das pessoas, e com sua música aproximam os seres humanos dos anjos e de Deus.




domingo, 4 de outubro de 2009

Salve São Francisco!!

Hoje é dia de São Francisco de Assis. 



Por isso, se comemora, desde 1931 o Dia Mundial dos Aminais, em homenagem ao santo protetor.
A imagem abaixo, mostra um momento de aproximação, talvez por parte do animal e não do humano.





quinta-feira, 10 de setembro de 2009

Água límpida e fecunda


"Jamais se desespere, mesmo diante das mais sombrias aflições de sua vida,


pois das nuvens mais negras cai água límpida e fecunda."
                                                           (Provérbio Chinês)

segunda-feira, 7 de setembro de 2009

Criacionismo ou Evolucionismo?


Por ser um profissional da linha criacionista, um geneticista deve ser ateu?




Pode um cristão ser, ao mesmo tempo, um evolucionista?



A teoria da Obra leva, obrigatoriamente, à inibição da existência do Autor?

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

O Tempo - I


"... é preciso não ter pressa.  Afinal, 'um bom poema leva anos, cinco anos jogando bola, mais cinco estudando sânscrito, seis carregando pedra, nove namorando a vizinha'..., enfim, uma eternidade."  (Paulo Leminski)

O passar do tempo para o doente - cada dia a mais é um milagre de Deus, uma dádiva.  Mas, pode ser também um martírio, se existir a dor.

Para um presidiário - cada dia é uma enormidade.  Principalmente se estiver próximo o dia de sair, da liberdade.  Entretanto, pode ser tão rápido quanto um segundo (rápido demais) se estiver próximo o dia da execução.

Dez minutos para quem espera um ônibus na parada, em dia chuvoso, ou para quem espera a chegada da amada, não são os mesmos dez minutos de quem faz uma viagem de trem por uma região de beleza jamais vista.

Um minuto de diferença para quem conseguiu pegar a última barca do dia para Niterói, não é o mesmo minuto que a pizza permaneceu no forno.

Podemos achar que o tempo passa diferente em qualquer ocasião, se comparada com outra.

Para Santo Agostinho, "o que é o tempo? Se não me perguntam, eu sei. Mas, se me perguntam, então não sei mais o que é o tempo."

Mas, se este tempo for aproveitado em sua dimensão - função prazer (carpe diem) (o tempo urge), a função espaço (quanto tempo até chegar em casa?) representará o melhor local do mundo naquele instante.  "O melhor lugar do mundo é aqui e agora...", canta Gil.

Explico melhor.  

Se estivermos em um local que nos sentimos tranquilos e que 'estamos vivos', podemos, com esfoço mínimo, observar as maravilhas e sensações que cada momento nos apraz.  E este tempo passará a ser lembrado por toda a vida.   "Foi o tempo que perdeste com a tua rosa que fez a tua rosa tão importante." (Saint-Exupery)

Agora, imagine a seguinte situação:

Uma jovem, a caminho do encontro com seu namorado, está em um ônibus cheio, em um engarrafamento.  Não tendo  o que fazer, pega um livro da bolsa e se delicia com a leitura do final emocionante. Até que chega ao local do encontro.
Por sua vez, o namorado, à margem da lagoa (à beira mar) com a lua em esplendor com o mar prateado, espera, além do horário estipulado por mais quinze minutos.

- Por que você demorou tanto?

- Não fui eu que demorei. Foi o tempo!

(by Correia)

domingo, 2 de agosto de 2009

Deus na Logosofia


Há duas coisas que são, sem dúvida alguma, inseparáveis, porquanto constituem uma mesma e absoluta verdade: a Criação e seu Criador. Uma pressupõe com toda certeza a presença da outra , de maneira que, se a Criação existe o que nos consta, porque a vemos, a palpamos e dentro dela vivemos, é impossível pôr em dúvida a existência de Quem, havendo-a concebido primeiro, depois a plasmou em suprema realidade, ditando ao mesmo tempo as leis que mantêm seu equilíbrio e velam por sua conservação eterna.
(Da Sabedoria Logosófica -http://www.logosofia.org.br)

sexta-feira, 17 de julho de 2009

Aonde a Virgem Maria leva os seus consagrados?


Aonde a Virgem Maria leva os seus consagrados?
Jesus a entregou como Mãe de todos

Para responder a esta pergunta é preciso, antes, responder a outra: onde e em que situação Jesus nos deu Sua Mãe como nossa Mãe?
O Evangelho de João nos responde: “Junto à cruz de Jesus estavam de pé sua mãe, a irmã de sua mãe, Maria, mulher de Cléofas, e Maria Madalena.
Quando Jesus viu sua mãe e perto dela o discípulo que amava, disse à sua mãe:  ‘mulher, eis aí teu filho. Depois disse ao discípulo. Eis aí tua mãe’. E dessa hora em diante o discípulo a levou para a sua casa” (Jo 19, 25-27). Jesus nos deu Sua Mãe junto à cruz, debaixo da cruz e enquanto o Seu Sangue estava escorrendo sobre a terra.
A Virgem Maria, como mulher cheia do Espírito Santo e de sabedoria, sabe muito bem o que deve fazer com os filhos que a Ela se consagram.
Ela “reflete”: “Onde foi mesmo que meu filho Jesus me entregou como Mãe de todos os homens? Por que será que Ele não me entregou nas Bodas de Caná, onde eu consegui que antecipasse Seu tempo e fizesse o primeiro milagre? Por que Ele não me entregou, como Mãe, quando Ele estava no
auge de Sua popularidade, quando multidões O procuravam para ouvi-Lo e para serem curadas? Por que Ele não fez uma grande convocação com os anjos tocando trombetas e, então, solenemente me entregou como Mãe de todos?
Minha marca, que encantou o Senhor, foi a humildade (cf. Lc 1, 48). Assim costumo agir: quando alguém se entrega a mim eu tomo este filho e levo-o aos pés da cruz a fim de que ele seja lavado com o preciosíssimo Sangue de meu Filho, para que alcance a graça do arrependimento de seus
pecados e, pela Sua Divina Misericórdia, possa alcançar a salvação.
Eu não sou a salvadora. Eu sou MÃE. Eu nunca esqueci onde meu Filho, Jesus, me entregou como Mãe de todos: aos pés da cruz e enquanto Seu Sangue era derramado pela salvação de todos. João, o discípulo amado, representando todos vocês, levou-me para a sua casa (cf. Jo 19, 27).
Mas, eu levo vocês para os pés da cruz. Intercedo em seu favor para que você possa reconhecer seus pecados, arrepender-se e desejar mudar de vida, e, com isso, ser perdoado e lavado pelo Sangue preciosíssimo do meu Filho, Jesus.
Eu levo meus filhos até meu Filho, Jesus. Eu rogo por eles, como fiz nas Bodas de Caná (cf. Jo 2). Só Ele pode perdoar os pecados. Vocês acham que meu Filho recusa um pedido de sua Mãe? Ninguém pode ser meu verdadeiro filho se rejeita meu Filho, Jesus. Afinal, Ele mesmo disse:  ‘Eu sou o caminho, a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim’ (Jo 14, 6) e também está escrito: ‘Em nenhum outro há salvação, porque debaixo do céu nenhum outro nome foi dado aos homens, pelo qual devemos ser salvos’ (At 4,12).
Meu adversário, o demônio, é o enganador. Eu lhes apresento a verdade: meus verdadeiros filhos devem permanecer junto comigo, aos pés da cruz. Ali está a fonte da eterna misericórdia. Tomar a cruz e segui-lo (cf. Mt 16, 24). Eu sou a Mãe das Dores. Eu fui dada na dor. Somente João, o discípulo amado, permaneceu junto ao meu Filho, Jesus. Os outros fugiram. Eu posso não ter estado junto com meu Filho, Jesus, nos grandes momentos em que todos O aclamaram e O procurava, mas, na hora da dor, em que Ele mais precisava de apoio, eu estive ao Seu lado. Permaneci de pé, junto à cruz.
É o mesmo que desejo fazer hoje: ficar junto de você, meu filho, e, com você, junto à cruz do meu Filho e nosso Salvador, Jesus Cristo”.
Em síntese podemos dizer: Quem se consagra a Virgem Maria é levado por Ela até Jesus. Quem acolhe Jesus, reconhece seus pecados, arrepende-se, confessa seus pecados, pedindo a Sua Misericórdia, obtém o perdão. Então, Jesus, o Caminho, o leva ao Pai.

Padre Alir


terça-feira, 7 de julho de 2009

Livrarias são playcenters ...

"Já passou pela sua cabeça que livrarias são playcenters? Brincam as idéias com as palavras, brincam os olhos com as imagens, beinca o nariz com os cheiros cheios de memórias que moram nos livros, brinca o tato, os dedos acariciando o papel liso como se fosse a pele do corpo amado..."

(Rubem Alves - Na morada das palavras)

Selexyz bookstore in Maastricht, Holland
Livraria Selexyx - Maastricht - Holanda

domingo, 5 de julho de 2009

Nem sempre é o que parece ...




Não é nada disso que estamos pensando...

“Prezada professora Jones,
Gostaria de deixar bem claro que não sou, nem nunca fui, uma ‘dançarina exótica’. Trabalho numa loja de ferramentas e contei a minha filha o quanto a última semana foi tumultuada, antes da nevasca.

Nós vendemos quase todas as pás que tínhamos, menos uma que estava escondida no depósito e que foi alvo de disputa entre os clientes.

Portanto, o desenho que minha filha fez não me mostra dançando em torno de um poste. Ela me mostra vendendo a última pá de neve que tínhamos na loja.

De agora em diante eu me lembrarei de verificar a lição de casa dela mais cuidadosamente antes da entrega.

Atenciosamente,
Mrs. Smith”



sábado, 13 de junho de 2009

Don´t worry...


Three Little Birds

Don't worry about a thing,
'Cause every little thing
Gonna be all right
(...)
Rise up this morning
Smile with the rising sun
Three little birds
It's by my doorstep
Singing sweet songs
Of melodies pure and true
Sayin',"This is my message to you"...
-------------------------
TRÊS PEQUENOS PÁSSAROS

Não se preocupe com qualquer coisa
Porque tudo vai estar bem.
Não se preocupe com qualquer coisa
(...)
Sorri com o sol nascendo,
Três passarinhos
Pousaram na minha porta
Cantando doces músicas
De melodias puras e verdadeiras,
Dizendo, "Esta é minha mensagem para você"...

(Three Little Birds - Bob Marley)

Resolvendo o problema do "futebol sem arte"


Nem todos gostam da fama. Tenho um amigo assim. O cara é tão obsessivo pelo anonimato que se pudesse desenhava um contorno no lugar da foto no RG. Razão pela qual vamos preservá-lo por aqui.

Mas ao contrário da sua crença na invisibilidade, esse é um sujeito de idéias fulminantes. Essa semana ele apareceu lá em casa - como sempre, sem avisar - e foi logo dizendo:

- Resolvi o problema do futebol.

Antes que eu pudesse entender melhor a questão, ele decretou:

- É simples, é só acabar com os gols.

Não adiantava lhe enviar um olhar como se ele fosse louco, já estava acostumado com isso.

- O problema é justamente esse, jogar pelo resultado. Tira-se o resultado e sobra o quê?

No meu rosto nada mais do que um ponto de interrogação.

- O espetáculo, as jogadas, os dribles, enfim, o jogo em si.

E sem ninguém a lhe impedir, concluiu:

- Sem gol não tem retranca, não tem juiz ladrão, ou faltas violentas: tudo que é ruim no futebol.

Arrisquei perguntar como afinal se saberia quem venceria, mas ele já tinha a resposta na ponta da língua:

- Não se saberia. Aí é que está. O problema da vida é justamente esse, a busca de resultados. Em qualquer lugar, não só no futebol.

O sujeito parecia febril, no lugar dos olhos dois sóis ocupavam as cavidades oculares.

- Veja o frescobol, alguém já brigou jogando frescobol?

Eu disse que nunca soube. Ele concluiu com veemência:

- É porque ninguém ganha, ou melhor, ganham os dois que jogam.

E antes que eu dissesse qualquer coisa veio a frase definitiva:

- Chega dessa política liberal que só enxerga os resultados: é preciso frescobolizar o mundo.

E foi saindo, assim, sem avisar, como havia chegado. Eu é que tirasse minhas próprias conclusões. Ele não estava interessado em réplicas.

Fui atrás, lhe dei um tapinha nas costas e disse:

- Você está afiado hoje, hein? - Mas ele nem deu bola, elogios não o seduziam. Abriu a porta por conta própria e foi saindo.

Eu continuei procurando algo que o detivesse, só por teimosia.

Então eu disse, num exercício de drama - aquele tipo de drama que fica a um milímetro da farsa de tão exagerado:

- Só falta explicar o sentido da vida.

Isso o deteve: John Wayne numa remota rua empoeirada, provocado por um pele vermelha. Tal qual os mocinhos fazem, ele esperou que eu sacasse a arma primeiro.

- De onde viemos? (Perguntei eu.)

Ele quase riu, pelo jeito era algo em que já havia pensado muito, então disse:

- Não interessa.

- Para onde vamos?

- Também não.

E se mandou.

(Sujeito estranho - José Pedro Goulart - Zero Hora)

segunda-feira, 11 de maio de 2009

Será Deus um matemático?




"O título (...) vem de um livro recém-lançado nos EUA, de autoria do astrofísico Mario Livio. Nele, Livio examina a origem da matemática. Será ela obra da mente humana, uma invenção? Ou será que descobrimos a matemática que já existe, uma espécie de superestrutura conceitual que define o Universo e suas leis? Os que acreditam que seja esse o caso gostam da metáfora (atenção!) de que a matemática é a expressão da mente de Deus: Deus é o grande geômetra, o arquiteto universal.

O grande físico teórico Eugene Wigner, que ganhou o Prêmio Nobel pelos seus estudos das simetrias matemáticas que regem o comportamento atômico, achava a eficácia da matemática na descrição dos fenômenos naturais surpreendente. Por que ela funciona tão bem a ponto de nos permitir prever coisas que nem sabíamos que poderiam existir? Por exemplo, quando o escocês James Clerk Maxwell mostrou que todos os fenômenos elétricos e magnéticos podem ser descritos por apenas quatro equações, não poderia imaginar que dessa união viria a descoberta de que a luz é uma onda eletromagnética e que outras existem, invisíveis aos nossos olhos, como os raios X ou as micro-ondas. Várias partículas elementares da matéria foram descobertas usando apenas princípios de simetria. Será que a natureza é mesmo uma estrutura matemática?
Livio descreve argumentos a favor dessa hipótese e contra ela, optando por uma solução de compromisso: parte é descoberta e parte inventada.
A favor, ele mostra como, de fato, a matemática tem uma permanência diversa da das ciências naturais: um teorema matemático, uma vez demonstrado, é correto para sempre. Já em física ou química, explicações que parecem razoáveis numa época às vezes se provam erradas, ou aproximações de explicações mais sofisticadas.
Será, então, que uma civilização extraterrestre redescobriria os mesmos resultados matemáticos do que nós, como se fossem uma espécie de código da natureza? Pitágoras, Platão, Galileu, Newton, Einstein, muitos matemáticos (mas não todos) e os físicos que hoje trabalham em teorias de supercordas diriam que sim. Talvez mudem os símbolos, mas a essência dos resultados seria a mesma.

Um astrofísico do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), Max Tegmark, chega a afirmar que o Universo é matemática e que infinitos outros universos existem, replicando todas as combinações lógicas e geométricas possíveis. Acho que Tegmark confundiu a ficção de Jorge Luis Borges com a realidade. Sua posição é, para mim, religiosa.
Não há dúvida de que certos resultados matemáticos, como 2 + 2 = 4, são verdadeiros independentemente de como sejam descritos. Mesmo assim, vou além de Livio e afirmo que a matemática é uma invenção humana, uma linguagem criada para descrever a nossa realidade. Somos produtos de milhões de anos de evolução, adaptados ao mundo em que vivemos.
Na superfície da Terra vemos árvores, pedras e animais, unidades que naturalmente definem os números inteiros, que usamos para contar. No céu vemos estrelas e imaginamos constelações. Uma criatura marinha inteligente e solitária, vivendo nas profundezas e sem luz ou outras formas de vida por perto, provavelmente desenvolveria uma outra matemática.
Nossa geometria descreve aproximadamente as formas que vemos à nossa volta; esferas, quadrados, cubos, círculos, linhas. Ela vem de um cérebro adaptado ao mundo em que existe. Se uma civilização extraterrestre tiver desenvolvido linguagem equivalente, é porque existe numa realidade semelhante. O único Deus matemático é aquele que iventamos."

(MARCELO GLEISER -professor de física teórica no Dartmouth College / Hanover (EUA), e autor do livro "A Harmonia do Mundo")

terça-feira, 28 de abril de 2009

A vida tem cada momento inestimável




Quando alguém adquire uma verdadeira habilidade que o deixa feliz, é porque deixou de preocupar-se com o que o cerca, com o sucesso, o fracasso. com o que os outros vêem. com o aplauso ou os sentimentos das outras pessoas. 

Artista é aquele que consegue estar só e absolutamente no que faz, aquele que se entrega totalmente à sua ação.  Então, em vez de cantar, o cantor é cantado pela canção, o narrador é tomado pela história que conta, o poeta é possuído pelo poema que declama, o esportista se deixa levar fascinado pelo mundo de relações que se estabelece no jogo. 

E então tudo aconte ao natural, tudo flui, sem dor nem medo. É esse  presente que conta, e nada mais.  Isso é vida.  E assim, cada momento é de um valor inestimável!

(Liberte-se da ansidedade e da impaciência - Víctor Manuel Fernández - Ed. Paulus)

segunda-feira, 27 de abril de 2009

quinta-feira, 16 de abril de 2009

De ser feliz...


"Cada um de nos compõe a sua história..
e cada ser em si carrega o dom de ser capaz... de ser feliz..."

(Tocando em frente  - Almir Sater / Renato Teixeira)


domingo, 12 de abril de 2009

Páscoa

A Páscoa é uma festa cristã que celebra a ressurreição de Jesus Cristo, quando seu espírito e seu corpo foram reunificados.

A celebração do Pessach (Passover) - Páscoa judaica -, comemora o êxodo dos israelitas do Egito, um ritual de passagem da escravidão para a liberdade.

Alguns dos costumes atuais associados à Páscoa são originários das festas pagãs da primavera.

quarta-feira, 1 de abril de 2009

Falar com Deus



Se eu quiser falar com Deus...
Tenho que ficar a sós
Tenho que apagar a luz
Tenho que calar a voz
Tenho que encontrar a paz
Tenho que folgar os nós
Dos sapatos, da gravata
Dos desejos, dos receios
Tenho que esquecer a data
Tenho que perder a conta
Tenho que ter mãos vazias
Ter a alma e o corpo nus


....

(Se eu quiser falar com Deus - Gilberto Gil)

By the way...


Numa certa manhã, uma professora idosa caminhava por uma ruela quando se depara com um enorme sapo. Ficou assustada, mas eis que o sapo lhe fala com voz polida:

- Colega, sou professor de Direito com graduação na melhor universidade de São Paulo. Realizei meus estudos de mestrado, doutorado e pós¬doutorado nas Universidades de Heidelberg, Bremen e Freiburg. Fui convertido em sapo por um colega invejoso.



A mestra se ajoelha e agarra o sapo. Em seguida, abre a bolsa e coloca o sapo.

Pouco depois, escuta a indagação do sapão:

- Amiga, por que sou prisioneiro?

Ao que a mestra responde de imediato:

- Lamento dizer que um professor, mesmo erudito e com ideias revolucionárias, não me serve para nada. Continuarei recebendo o meu irrisorio contracheque da universidade. Entretanto, um sapo que fala será o meu passaporte para uma velhice abastada e sem medo de morrer em estado miserável, quiçá, deplorável.

(Fábula, acho que luso-afro-brasileira)

terça-feira, 31 de março de 2009

Pra que serve uma crise mundial?





Vou fazer um slideshow para você.
Está preparado?
É comum, você já viu essas imagens antes.
Quem sabe até já se acostumou com elas.
Começa com aquelas crianças famintas da África.
Aquelas com os ossos visíveis por baixo da pele.
Aquelas com moscas nos olhos.
Os slides se sucedem.
Êxodos de populações inteiras.
Gente faminta.
Gente pobre.
Gente sem futuro.
Durante décadas, vimos essas imagens.




No Discovery Channel, na National Geographic, nos concursos de foto.
Algumas viraram até objetos de arte, em livros de fotógrafos renomados.
São imagens de miséria que comovem.
São imagens que criam plataformas de governo.
Criam ONGs.
Criam entidades.
Criam movimentos sociais.
A miséria pelo mundo, seja em Uganda ou no Ceará, na Índia ou em Bogotá, sensibiliza.
Ano após ano, discutiu-se o que fazer.
Anos de pressão para sensibilizar uma infinidade de líderes que se
sucederam nas nações mais poderosas do planeta.
Dizem que 40 bilhões de dólares seriam necessários para resolver o
problema da fome no mundo.
Resolver, capicce?
Extinguir.
Não haveria mais nenhum menininho terrivelmente magro e sem futuro, em nenhum canto do planeta.
Não sei como calcularam este número.
Mas digamos que esteja subestimado. Digamos que seja o dobro.
Ou o triplo.
Com 120 bilhões o mundo seria um lugar mais justo.
Não houve passeata, discurso político ou filosófico ou foto que sensibilizasse.
Não houve documentário, ONG, lobby ou pressão que resolvesse.


Mas em uma semana, os mesmos líderes, as mesmas potências, tiraram da
cartola 2.2 trilhões de dólares (700 bi nos EUA, 1.5 tri na Europa) para
salvar da fome quem já estava de barriga cheia. Bancos e investidores.
Como uma pessoa comentou, é uma pena que esse texto só esteja em blogs e
não na mídia de massa, essa mesma que sabe muito bem dar tapa e afagar...
Se quiser, repasse, se não, o que importa?
"O nosso almoço tá garantido mesmo ..
."

(Texto de Mentor Muniz Neto, diretor de criação e sócio da Bullet, uma das
maiores agências de propaganda do Brasil, sobre a crise mundial.)

sexta-feira, 27 de março de 2009

O mistério está é na tua vida!





Não desças os degraus do sonho
Para não despertar os monstros.
Não subas aos sótãos - onde
Os deuses, por trás das suas máscaras,
Ocultam o próprio enigma.
Não desças, não subas, fica.
O mistério está é na tua vida!
E é um sonho louco este nosso mundo...

(Mario Quintana)

Jardim

- O senhor cultiva epigramas?
- Não, só a grama do meu jardim.

            (Carlos Drummond de Andrade)