domingo, 14 de março de 2010

Havia virado poeta




Já tive uma paciente que achou que estava ficando louca porque viu a eternidade numa cebola cortada!  De repente, num dia como outro qualquer, ao olhar para a cebola que acabara de cortar, ela não viu a cebola: viu um vitral de catedral, milhares de minúsculos vidros brancos, estruturados em círculos concêntricos, onde a luz refletia.  Eu a tranquilizei.  Não estava louca.  Havia virado poeta.
(Rubem alves - Presente: Frases, Idéias, sensações...)


Dia Nacional da Poesia (http://www.brasilescola.com/datacomemorativas/dia-nacional-poesia.htm)

Nenhum comentário:

Postar um comentário