terça-feira, 28 de abril de 2009

A vida tem cada momento inestimável




Quando alguém adquire uma verdadeira habilidade que o deixa feliz, é porque deixou de preocupar-se com o que o cerca, com o sucesso, o fracasso. com o que os outros vêem. com o aplauso ou os sentimentos das outras pessoas. 

Artista é aquele que consegue estar só e absolutamente no que faz, aquele que se entrega totalmente à sua ação.  Então, em vez de cantar, o cantor é cantado pela canção, o narrador é tomado pela história que conta, o poeta é possuído pelo poema que declama, o esportista se deixa levar fascinado pelo mundo de relações que se estabelece no jogo. 

E então tudo aconte ao natural, tudo flui, sem dor nem medo. É esse  presente que conta, e nada mais.  Isso é vida.  E assim, cada momento é de um valor inestimável!

(Liberte-se da ansidedade e da impaciência - Víctor Manuel Fernández - Ed. Paulus)

segunda-feira, 27 de abril de 2009

quinta-feira, 16 de abril de 2009

De ser feliz...


"Cada um de nos compõe a sua história..
e cada ser em si carrega o dom de ser capaz... de ser feliz..."

(Tocando em frente  - Almir Sater / Renato Teixeira)


domingo, 12 de abril de 2009

Páscoa

A Páscoa é uma festa cristã que celebra a ressurreição de Jesus Cristo, quando seu espírito e seu corpo foram reunificados.

A celebração do Pessach (Passover) - Páscoa judaica -, comemora o êxodo dos israelitas do Egito, um ritual de passagem da escravidão para a liberdade.

Alguns dos costumes atuais associados à Páscoa são originários das festas pagãs da primavera.

quarta-feira, 1 de abril de 2009

Falar com Deus



Se eu quiser falar com Deus...
Tenho que ficar a sós
Tenho que apagar a luz
Tenho que calar a voz
Tenho que encontrar a paz
Tenho que folgar os nós
Dos sapatos, da gravata
Dos desejos, dos receios
Tenho que esquecer a data
Tenho que perder a conta
Tenho que ter mãos vazias
Ter a alma e o corpo nus


....

(Se eu quiser falar com Deus - Gilberto Gil)

By the way...


Numa certa manhã, uma professora idosa caminhava por uma ruela quando se depara com um enorme sapo. Ficou assustada, mas eis que o sapo lhe fala com voz polida:

- Colega, sou professor de Direito com graduação na melhor universidade de São Paulo. Realizei meus estudos de mestrado, doutorado e pós¬doutorado nas Universidades de Heidelberg, Bremen e Freiburg. Fui convertido em sapo por um colega invejoso.



A mestra se ajoelha e agarra o sapo. Em seguida, abre a bolsa e coloca o sapo.

Pouco depois, escuta a indagação do sapão:

- Amiga, por que sou prisioneiro?

Ao que a mestra responde de imediato:

- Lamento dizer que um professor, mesmo erudito e com ideias revolucionárias, não me serve para nada. Continuarei recebendo o meu irrisorio contracheque da universidade. Entretanto, um sapo que fala será o meu passaporte para uma velhice abastada e sem medo de morrer em estado miserável, quiçá, deplorável.

(Fábula, acho que luso-afro-brasileira)