quarta-feira, 11 de junho de 2008

Metade

"Que a força do medo que tenho
não me impeça de ver o que anseio;
que a morte de tudo o que acredito
não me tape os ouvidos e a boca;
pois, metade de mim é o que eu grito,
mas, a outra metade é silêncio.
...

Que a arte nos aponte uma resposta,
mesmo que ela não saiba,
e que ninguém a tente complicar,
pois, é preciso simplicidade pra fazê-la florescer;
porque metade de mim é platéia;
e a outra metade é a canção.

E que a minha loucura seja perdoada,
porque metade de mim é amor,
e a outra metade também. "

(Metade _ Oswaldo Montenegro)

Nenhum comentário:

Postar um comentário