sexta-feira, 16 de maio de 2008

O Espanto em Cortella

"É necessário não menosprezar a atitude inovadora daquele que, como as crianças, ainda se admira que as coisas sejam como são, em vez de fingir que espantoso seria se não fossem assim...

O que não se pode perder, porém, é a capacidade de ficar espantado; essa perda nos leva a achar tudo muito óbvio e rotineiro, impedindo a admiração que conduz à reflexão criadora. É o famoso (e ambíguo) "parar para pensar" e, claro, admirar."

(Mario Sergio Cortella em 'Não nascemos prontos!')

Nenhum comentário:

Postar um comentário