sexta-feira, 16 de maio de 2008

Brinquedo em Rubem Alves

"Brinquedo não serve para nada. (...) O brinquedo é uma atividade inútil. E, no entanto, o corpo quer voltar a ele. Por quê? Por que o brinquedo, sem produzir qualquer utilidade, produz alegria. Felicidade é brincar. E sabem por quê? Porque no brinquedo nos encontramos com aquilo que amamos. No brinquedo o corpo faz amor com objetos de seu desejo. Pode ser qualquer coisa: ler um poema, escutar uma música, cozinhar, jogar xadrez, cultivar uma flor, conversar fiado, tocar flauta, empinar papagaio, nadar, ficar de barriga para o ar olhando as nuvens que navegam, acariciar o corpo da pessoa amada . coisas que não levam a nada. Amar é brincar.
Não leva a nada. Porque não é para levar a nada. Quem brinca já chegou. Coisas que levam a outras, úteis, indicam que ainda estamos a caminho: ainda não abraçamos o objeto amado. Mas no brinquedo temos uma amostra do Paraíso.
A única finalidade do saber adulto é permitir que a criança que mora em nós continue a brincar.. "

(Rubem Alves -
Tudo o que é pesado flutua no ar - Ed. Ouro Preto. 1994)

Nenhum comentário:

Postar um comentário